Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Google Chrome Opera Mozilla Firefox Microsoft Edge
Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.

Médico ginecologista aborda importância do Outubro Rosa e a prevenção de câncer de mama e colo de útero

Por Ligado no Sul19/10/2023 12h06
Foto/RCC Orleans

Richard Coan Cardoso, médico ginecologista e obstetra, foi entrevistado pelo Jornal da Guarujá na manhã desta quinta- feira, 19, na série de entrevistas sobre o Outubro Rosa, um mês dedicado à prevenção do câncer de mama e câncer de colo de útero. Em uma entrevista esclarecedora, o médico enfatizou a importância de abordar abertamente esses temas, que costumam ser tabus, para conscientizar a população sobre a prevenção e tratamento dessas doenças.

Ele destacou que as mulheres desempenham papéis fundamentais na sociedade e, portanto, merecem atenção especial em relação à sua saúde.

O médico enfatizou a importância da mamografia na detecção precoce do câncer de mama e recomenda que as mulheres comecem a fazer o exame a partir dos 40 anos, mesmo que o Ministério da Saúde o forneça gratuitamente a partir dos 50. Ele explica que em muitos casos o câncer de mama é assintomático e a mamografia é essencial para identificar possíveis problemas.

“O câncer de mama acomete 60 mil mulheres todos os anos no Brasil e acaba matando 20 mil mulheres.. Eu falo que é o município inteiro de Orleans, que ainda morre do câncer de mama, mas este é o câncer mais prevenível e curável que existe, por isso é importante fazer os exames”, alertou.

O médico também destacou o papel da Rede Feminina de Combate ao Câncer na promoção de apoio e compartilhamento de experiências entre as mulheres que enfrentam essa doença. Ele elogiou o trabalho das voluntárias da rede em divulgar informações e apoiar os pacientes.

Ainda durante a entrevista, o médico abordou o câncer de colo do útero, explicando que o HPV é a principal causa dessa doença e que a vacina contra o HPV está disponível gratuitamente para meninos e meninas entre 9 e 14 anos. Ele enfatiza a importância da vacinação e da coleta de exames preventivos para reduzir a incidência do câncer de colo do útero. “Nós temos que falar e expandir essa informação. Se tens uma filha, uma sobrinha, uma afilhada que tem entre 9 e 14 anos e ainda não vacinou, fala com ela, leva no postinho de saúde pra fazer essa vacina. Queremos nós que daqui 15, 20, 30 anos, não estejamos mais conversando sobre o câncer de colo do útero”.

Dr. Cardoso destacou que as políticas públicas de saúde estão melhorando, mas a conscientização e a divulgação de informações sobre esses temas são fundamentais para o sucesso na prevenção e tratamento dessas doenças. Ele incentivou as pessoas a compartilharem essas informações e as medidas para cuidar da saúde das mulheres.

Ativo nas redes sociais, em seu perfil do instagram, o médico ginecologista e obstetra  compartilha dicas relacionadas à saúde da mulher e aos cuidados preventivos.

Confira entrevista completa

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe essa notícia

VER MAIS NOTÍCIAS