Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Google Chrome Opera Mozilla Firefox Microsoft Edge
Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.

São Joaquim se prepara para sediar a abertura oficial da safra nacional da maçã

Por Ligado no Sul21/02/2024 11h00
Foto: Aires Mariga / Epagri

No próximo sábado, dia 24, São Joaquim se prepara para sediar a Abertura Oficial da Safra Nacional da Maçã, um evento marcante para a região e para todo o setor. Em uma entrevista ao Jornal da Guarujá, o diretor executivo da Associação Brasileira de Produtores de Maçã, Moisés de Albuquerque, compartilhou suas perspectivas sobre o evento e os desafios enfrentados pelos produtores.

Ao discutir as expectativas para a safra deste ano, Moisés destacou a previsão de uma produção ligeiramente superior à do ano anterior, com ênfase na qualidade.

“Estamos esperando uma safra de excelente qualidade. Apesar de alguns desafios climáticos que enfrentamos, como chuvas durante a florada, acreditamos que conseguiremos oferecer frutas de alto padrão aos consumidores.”

Além de ressaltar a qualidade da fruta, Moisés também falou sobre o impacto econômico da cultura da maçã, especialmente na região da Serra Catarinense.

“A produção de maçã é um pilar importante da economia de Santa Catarina, gerando milhares de empregos diretos e indiretos. É uma cultura de forte apelo socioeconômico para a sociedade brasileira como um todo.”

O diretor executivo também compartilhou detalhes sobre a programação do evento, que incluirá a inauguração do acesso pavimentado da Epagri, seguido pela cerimônia de abertura no Centro de Eventos Newton Fontanella, localizado em frente ao Parque Nacional da Maçã.

Ao abordar os desafios enfrentados pelo setor e as medidas necessárias para impulsionar ainda mais o crescimento da cultura da maçã, Moisés destacou a importância da parceria público-privada e a necessidade de políticas de apoio mais robustas.

“Precisamos de políticas que incentivem a mitigação dos riscos climáticos e promovam investimentos em tecnologias para proteção das lavouras, como as telas antigranizo. Além disso, é fundamental buscar iniciativas que facilitem o acesso a novos mercados de exportação.”

Em relação à atuação da Associação Brasileira de Produtores de Maçã no âmbito político, Moisés destacou a importância do envolvimento parlamentar e agradeceu o apoio do Fórum Parlamentar Catarinense.

“Estamos trabalhando em estreita colaboração com parlamentares e autoridades para garantir que as demandas do setor sejam ouvidas e atendidas. Temos uma perspectiva positiva para o futuro e estamos confiantes de que, juntos, podemos impulsionar ainda mais o crescimento da produção de maçã no Brasil.”

Confira entrevista completa

0
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe essa notícia

VER MAIS NOTÍCIAS