Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Google Chrome Opera Mozilla Firefox Microsoft Edge
Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.

Projeto de lei pretende mudar hino de Santa Catarina

A iniciativa é do Deputado Ivan Naatz, que concedeu entrevista ao Jornal da Guarujá

Por Ligado no Sul15/03/2023 11h41
Foto/Divulgação

A Assembleia Legislativa, protocolou um projeto de lei que pretende alterar o atual hino de Santa Catarina, oficializado em 1895, com letra de Horácio Nunes Pires e música de José Brazilício de Souza.

A iniciativa da alteração é do Deputado estadual Ivan Naatz que afirma que o hino não representa e não retrata a história catarinense. “Ele não foi um hino construído para os catarinenses, foi construído para o Brasil, durante o movimento republicano para substituir o hino nacional. Um hino que não fala das nossas belezas, não fala da nossa história, não tem vinculação com o estado, além de uma letra muito difícil de ser compreendida e cantada”, destaca.

O deputado estadual afirma que este é o momento de avançar na história, já que a história não tem um ponto final e um novo hino que destaca a história do povo catarinense se faz necessário. “Tivemos um novo processo de cidadania, um processo de relação mais aproximada com a terra e a nossa região e se o hino não fala da nossa terra e do nosso povo, é hora de discutir isso”.

Segundo Naatz em 1992 foi protocolado o projeto para alteração, mas após dois anos de discussão o projeto não foi pra frente, já em 2010 um projeto do então deputado Gilmar Knaesel propôs iniciativa semelhante, incluindo a formação de uma comissão representativa interna de debates, mas acabou não indo adiante. “Vamos retomar essa discussão conversando com maestros, com a sociedade, com historiadores, com aqueles que acreditam que como eu isso deve ser debatido. Nos obrigam a cantar um hino nos eventos oficiais, um hino que não sabemos cantar, nos obrigam a cantar o hino nas partidas de futebol, um hino que não nos representa”.

Para Naatz, é preciso que a sociedade entenda que essa alteração é importante. “O hino junto com a bandeira e com o brasão tem uma representação significativa de patriotismo, de sociedade e de amor a terra. A gente precisa se arrepiar ao ouvir o hino, tem que se identificar”, ressalta.

Naatz também pretende criar uma comissão especial e uma audiência pública para que a sociedade entenda a proposta e possa opinar. O hino deverá ser escolhido através de concurso que deverá abordar obrigatoriamente na letra do novo hino temas como o potencial histórico , econômico e cultural do Estado, além da geografia e as belezas naturais.

O deputado afirma que vários deputados estão a favor do projeto e que várias bancadas parlamentares estão à disposição para ajudar. “A ideia é que daqui a 30 meses um novo hino seja estabelecido”, finaliza.

 

Hino de Santa Catarina

Sagremos num hino de estrelas e flores
Num canto sublime de glórias e luz
As festas que os livres frementes de ardores
Celebram nas terras gigantes da cruz

Quebram-se férreas cadeias
Rojam algemas no chão
Do povo nas epopeias
Fulge a luz da redenção

Quebram-se férreas cadeias
Rojam algemas no chão
Do povo nas epopeias
Fulge a luz da redenção

O povo que é grande, mas não vingativo
Que nunca a justiça e o direito calcou
Com flores e festas, deu vida ao cativo
Com festas e flores, o trono esmagou

Quebrou-se a algema do escravo
E nesta grande nação
É cada homem um bravo
Cada bravo, um cidadão

Quebrou-se a algema do escravo
E nesta grande nação
É cada homem um bravo
Cada bravo, um cidadão

Confira entrevista completa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe essa notícia

VER MAIS NOTÍCIAS