16/09/2014  às 19hs57

Geral

Tráfego sobre viaduto de acesso ao centro de Laguna é liberado

Por enquanto, os veículos seguem sobre a estrutura somente no sentido Porto Alegre-Florianópolis


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), liberou o fluxo de veículos sobre o viaduto de acesso ao centro de Laguna, localizado no km 311,8 da BR-101 Sul. Por enquanto, os veículos seguem sobre a estrutura somente no sentido Porto Alegre-Florianópolis, na faixa de rolagem da esquerda. O trecho de pista recebeu a sinalização horizontal (faixas de eixo central e bordos) definitiva, porém, os trabalhos de instalação da sinalização vertical (placas, painéis e pórticos) estão em execução.

O fluxo de veículos no sentido Norte-Sul continua no desvio lateral ao viaduto. Em 15 dias, o consórcio das empresas Setep-Setorsul, responsável pela obra e pelo lote 1 da travessia urbana lagunense, vai liberar as faixas de rolagem nesse sentido. Para isso, são executados trabalhos de construção de pavimento entre o viaduto do km 311,8 e a cabeceira Norte da ponte sobre o Canal de Laranjeiras, por onde seguirá o fluxo da rodovia federal. As mudanças no trânsito, neste trecho da BR-101, são necessárias para adequação da pista antiga aos novos padrões de expansão da plataforma da rodovia.

Todo o segmento liberado está sinalizado e com velocidade limitada em 60 km/h para todos os tipos de veículos. Para os motoristas que seguirem para o centro de Laguna, indo no sentido Sul-Norte, é preciso atentar ao acesso lateral construído e indicado na sinalização. Para os motoristas que trafegarem no sentido Florianópolis-Porto Alegre, o acesso à Laguna é feito sob o viaduto.

Travessia sobre ponte do rio Tubarão deve ser evitada

Com a construção na nova ponte sobre o rio Tubarão, dentro das obras de duplicação da BR-101 Sul catarinense, os pedestres e ciclistas não poderão mais utilizar a estrutura antiga para travessia. O DNIT, através do consórcio Engedal-CIMA, vai começar, nos próximos dias, a remoção de pista, travessas e pilares da ponte pertencente ao traçado antigo da rodovia federal, sobre o leito do rio. Com isso, para evitar acidentes, todos os espaços próximos da construção estão sendo cercados, onde a circulação se restringe ao pessoal envolvido no empreendimento.

ASCOM DNIT - Muriel Albonico


16/09/2014  às 19hs57