16/04/2019  às 17hs33

Geral

Prostituição as margens da SC 108 continua, mesmo após anúncio de medidas pelo prefeito de Cocal do Sul

Passados quase dois anos de reunião com autoridades, nenhuma medida eficaz foi tomada.



Há cerca de dois anos,  prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin, em reunião com vereadores, moradores, polícias Civil, Militar e Rodoviária,  anunciou que iria fechar o cerco contra a prostituição na Rodovia Maximiliano Gaidzinski (SC-108), conhecida como ‘Rodovia do Amor’. 

Dentre as ações prometidas pelo prefeito , a primeira seria um decreto dando aval para  as polícias efetuaem fiscalização mais intensiva, possibilitando, inclusive, a retirada de garotas de programa dos pontos de ônibus, se necessário.

Em entrevista ao Jornal Diário de Noticias, Magagnin declarou: “Em inúmeros artigos, a Lei Orgânica do Município dá prerrogativa para o prefeito baixar decreto em casos de desordem ou perturbações. E, atualmente, estas mulheres estão perturbando nas paradas de ônibus, porque muitas moradoras estão sendo confundidas com garotas de programa”.

Outra ação anunciada pelo prefeito seria a instalação de câmeras de videomonitoramento com transmissão em tempo real, para garantir a segurança dos moradores e coibir a prostituição na rodovia.

Passados quase dois anos da reunião, pouco ou nada mudou na Rodovia do Amor. A SC 108, no trecho de Cocal do Sul à Criciúma, poucos são os pontos onde não existe garotas de programa. Os moradores sentem todos os dias, os problemas causados pela prostituição, send que poucos ainda utilizam as paradas e ônibus, devido a presença das protitutas.
 


 


Fonte:Portal Cocal


16/04/2019  às 17hs33