21/08/2020  às 10hs27 - Atualizado em 21/08/2020  às 10hs29

Esportes

Mauro Fernandes, o atleta que leva o nome de Orleans Brasil afora através da natação



O nadador profissional orleanense, Mauro Henrique Watekemper Fernandes, 25 anos, concedeu entrevista à Rádio Guarujá nesta sexta-feira, dia 21, para falar sobre sua trajetória de vida, principalmente no que diz respeito ao esporte.


Ele conta que começou a nadar quando criança, devido à bronquite. Aos oito anos, iniciou em competições pela região, se destacando e chamando a atenção do Colégio Marista. Quando tinha 13 anos, passou a disputar campeonatos estudais e sul-brasileiros. Dois anos depois, foi convidado a participar do Clube Curitibano, vencendo campeonatos brasileiros, sul-americanos e pan-americanos. Aos 17, foi para o Minas Tênis Clube, já em competições profissionais e não mais juvenis.


"Lá continuei tendo bons resultados. Ganhei brasileiro, sul-americano, sul-americano escolar, sul-americano universitário, pan-americano e, em 2015, voltei para Santa Catarina e continuei na Unisul, já em uma fase um pouco diferente. Continuei ganhando sul-americano e pan-americano, mas em uma fase um pouco diferente de treinamento para mim, conciliando com o estudo", contou.


Mauro se formou em 2018, passando também na prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Em meados de 2019, fundou a empresa Blueberry Sports, que produz e comercializa produtos de natação. "O mundo da natação é muito baseado em sunga preta e maiô preto. Eu quis trazer coisas diferentes, mais chamativas e bonitas", afirmou.


O atleta contou também sobre a experiência de ter contraído caxumba, o que o impediu de participar da seletiva olímpica. "Eu realmente não tinha o que fazer, porque natação é uma competição que, se tu ganhou, tu vai. Se tu perdeu, tu não vai. Pode ser o melhor durante 20 anos, mas, se no dia da competição tu perder, tu não vai", explicou. "Na época, foi em 2016. Em 2012, eu estava bem, mas muito novinho ainda. Tinha gente muito melhor. Em 2016, eu tinha muito mais chance. Eu estava treinando para isso, estava treinando muito bem. A hora que deu a caxumba, passou todo um filme pela cabeça", acrescentou.


Confira a entrevista completa neste link.


21/08/2020  às 10hs27