11/10/2018  às 16hs48

Geral

Mais 2 municípios do Oeste de SC decretam emergência após fortes chuvas

Ouro e Capinzal tiveram estragos com alagamentos na noite de terça. Em Lacerdópolis, idosa morreu afogada.


Foto: Flavio Vieira Júnior/ASCOM SDC/Divulgação

Foto: Flavio Vieira Júnior/ASCOM SDC/Divulgação


Mais dois municípios do Oeste catarinense decretam situação de emergência por causa dos estragos causados pela forte chuva da noite de terça (9): Ouro e Capinzal. Elas tiveram estragos como comunidades isoladas, perdas em lavoura e famílias desabrigadas. A outra cidade que já havia decretado situação de emergência é Lacerdópolis.


Em Capinzal, o decreto foi assinado nesta quinta-feira (11), segundo a prefeitura. No município, 16 famílias seguiam desabrigadas até a tarde desta quinta. Além disso, a enxurrada provocou danos nas ruas, alagamentos em casas e lojas, transbordo de rios, deslizamentos e quedas de muros, conforme a prefeitura.


A Prefeitura de Ouro assinou o decreto de emergência na quarta (10), informou a coordenadora da Defesa Civil Municipal, Ana Carolina Colombo. No município, três pontes foram levadas pela chuva e duas famílias ficaram isoladas na comunidade de Linha Santa Bárbara.


A correnteza também levou um pavilhão, dois galpões e um freezer de propriedades rurais. Uma das famílias ficou isolada até quarta, até que o nível da água descesse e liberasse um acesso até a comunidade.


A outra, até esta quinta, quando a prefeitura improvisou um aterro com tubos para dar acesso à propriedade. A Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) também esteve no local para restabelecer a energia elétrica no local. As estradas do município registraram danos.


Situação de Lacerdópolis


Lacerdópolis foi o município mais afetado da região. Com as chuvas da noite de terça, houve alagamentos e desmoronamentos na cidade. Uma idosa de 62 anos morreu afogada. A chuva foi registrada entre 17h e 19h.


O prefeito de Lacerdópolis, Sérgio Calegari (MDB), afirmou que a situação do município nesta quinta está "bem melhor". "Já chegaram os kits de higiene pessoal, kit limpeza doméstica, colchão solteiro, kit complementar de acomodação com travesseiro, tudo para socorrer as famílias. O kit cesta básica estará chegando para sete dias para as pessoas que perderam tudo", disse.


Segundo ele, 13 famílias perderam tudo o que tinham dentro de casa. Outros seis precisaram deixar as residências por precaução.


As aulas na rede municipal também são uma preocupação. As da pré-escola continuam. Porém, para os alunos do Centro Integrado de Educação de Lacerdópolis (Ciel) e da Escola de Educação Básica (EEB) Joaquim D'Agostini, não há previsão de retorno.


"A intenção é de que já na próxima semana a gente possa dar com normalidade a continuidade do ano letivo. Através de contatos com a Secretaria de Educação, já devemos ter mobiliário disponível na próxima semana, haja vista que toda a parte de mobiliário da escola infelizmente foi totalmente perdida. A questão da estrutura da escola, estamos fazendo os levantamentos já com a nossa parte de engenharia para que também, de forma imediata, se comece os reparos, que a estrutura do prédio possa voltar à sua normalidade", afirmou o secretário-executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Joaçaba, Jorge Ronaldo Pohl.


 


Com informações do site G1 SC.


11/10/2018  às 16hs48