06/07/2021  às 18hs12 - Atualizado em 06/07/2021  às 18hs19

Saúde

Julho Verde: Especialista alerta sobre cuidados para prevenir câncer de cabeça e pescoço

Médico de Santa Catarina é pioneiro em procedimento na tireoide com método que não deixa cicatriz e não precisa de hormônios.


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


A Rádio Guarujá entrevistou nesta terça-feira, dia 6, o médico cirurgião especialista em Cabeça e Pescoço, Gustavo Philippi de Los Santos. Na ocasião, ele falou sobre o sétimo câncer mais comum no Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de cabeça e pescoço atinge mais de 40 mil pessoas a cada ano. São tumores que se originam em regiões das vias aéreo-digestivas, como boca, língua, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe e seios paranasais.


 Segundo o médico, muitos casos são registrados no Brasil tardiamente e diminuem a chance de cura. Mas a boa notícia é que se a ferida for menor que dois centímetros e for diagnosticada de maneira precoce, após uma pequena cirurgia e sem a necessidade de passar por quimioterapia, a chance de cura chega aos 80%. “As pessoas precisam estar atentas a qualquer sinal e visitar um médico o quanto antes que os oriente de maneira adequada. Dependendo do avanço do tumor, as chances de cura podem cair para até menos de 50%”, alerta.


A doença normalmente surge após os 40 anos e tem como principais fatores o tabagismo que, aliado ao alcoolismo, faz com que seja até seis vezes maior a incidência da doença. “Os fumantes devem ficar atentos para aparecimento de manchas na boca, principalmente se forem manchas que persistam”, explica o médico. Apesar de ser assintomático na maioria das vezes, algumas pessoas podem notar um caroço no pescoço. Ficar atento a deformidades e visitar o médico com frequência, principalmente quem já teve um diagnóstico na família, ajuda na detecção precoce.


Outro fator de risco está relacionado ao HPV (vírus do papiloma humano), que pode ser contraído através do sexo. Segundo o especialista, uma das formas de prevenção é a vacinação. “A vacina contra o HPV pode ser feita pelo SUS nas unidades de saúde e é muito eficaz para se prevenir contra os tumores”. A vacina é disponibilizada na rede pública gratuitamente para os meninos de 11 a 14 anos e, meninas de 9 a 14 anos. As clínicas de vacinas particulares também oferecem este tipo de vacina e são recomendadas para qualquer faixa etária.


Vale lembrar também do câncer de pele que é prevalente na população e frequente na região da cabeça e pescoço. A prevenção, com uso de filtro solar, é fundamental para que se evite essa doença.


SC tem tratamento diferenciado para tireoide O câncer na tireoide também está na lista de tumores de pescoço e é o décimo mais comum no país. Ainda faltam estudos que comprovem a relação, porém a doença pode está relacionada ao histórico de radiação e também há certa relação com a obesidade.


O médico Gustavo Philippi de Los Santos, especialista da área, é pioneiro em um procedimento na tireoide que não deixa cicatriz e garante ao paciente que não precise tomar hormônios. A técnica conhecida como ablação tem chamado a atenção de profissionais de todo o Brasil, tanto que o médico catarinense está exportando conhecimento para vários estados brasileiros. Os nódulos na glândula tireoide são relativamente comuns. Até 60% das mulheres e 20% dos homens podem apresentar. Cerca de 95% são benignos, mas tem a necessidade de tratamento pois afetam a saúde dos pacientes.


Campanha Julho Verde


 Durante todo o mês de julho, acontece a 5ª Campanha Nacional de Prevenção ao Cancês de Cabeça e Pescoço. A Associação de Câncer de Boca e Garganta (ACBG Brasil), em parceria com a Sociedade Brasileira de Cabeça e Pescoço (SBCCP), realiza a quinta edição do Julho Verde. Em 2021, o slogan é: “O câncer tá na cara, mas às vezes você não vê”. A mensagem visa conscientizar a população sobre a importância do autocuidado e atenção aos primeiros sinais e sintomas da doença para obtenção de um diagnóstico precoce, e ampliar as taxas de cura com menos sequelas. O Julho Verde foi decretado como mês de conscientização e combate a esses tipos de cânceres Uma forma de chamar a atenção para prevenção e tratamento em estádios iniciais, melhorando a sobrevida e reabilitação, sem contar com a diminuição nos custos de tratamentos.


 Formas de prevenção


 Não fumar; Evitar o consumo de bebidas alcoólicas; Ter alimentação rica em frutas, verduras e legumes; Manter boa higiene bucal; Usar preservativo (camisinha) na prática do sexo oral; Manter o peso corporal adequado; Recomendar a vacinação do HPV para os meninos de 11 a 14 anos e para meninas de 9 a 14 anos. Confira a entrevista completa neste link!


Colaboração: Assessoria Facisc


06/07/2021  às 18hs12
...