14/06/2019  às 15hs00

Saúde

Grupos de Tabagismo ajudam fumantes a deixar o vício

Com a ajuda dos profissionais das Unidades Básicas de Saúde, programa do NASF mostra que é possível parar de fumar.


As reuniões acontecem semanalmente e incluem rodas de conversa, palestras, dinâmicas, atividades físicas e terapias – Foto: ASCOM PMO

As reuniões acontecem semanalmente e incluem rodas de conversa, palestras, dinâmicas, atividades físicas e terapias – Foto: ASCOM PMO


Uma equipe multidisciplinar está à disposição dos orleanenses para oferecer acolhimento a quem deseja se livrar do vício e parar de fumar. Em todas as Unidades Básicas de Saúde, são oferecidos orientações e encaminhamentos aos Grupos de Tabagismo.


As reuniões acontecem semanalmente e incluem rodas de conversa, palestras, dinâmicas, atividades físicas e terapias. Nos encontros, são discutidos conteúdos como a história do tabaco, os primeiros dias sem cigarro, os problemas que o fumo traz para a saúde, substâncias químicas presentes no cigarro, técnicas de relaxamento e outras atividades. “Procuramos dinamizar os encontros com os conceitos e relatos da semana com dinâmicas e práticas para entreter mais os participantes e tornar os encontros mais interessantes”, explica a psicóloga e Coordenadora do Núcleo de Apoio à Saúde da Família, Gabriela Fernandes.


A Secretária de Saúde, Luana Debiasi conta que existem experiências onde os participantes falam da sua história sem o fumo, maneiras de controlar a ansiedade, parar de fumar sem engordar, melhorar a respiração e o sono. “A experiência de alguém que passou pelo mesmo problema ajuda o grupo. Nossos profissionais estabelecem metas finais de redução do número de cigarros por dia, até chegar no dia ‘D’, onde o paciente planeja parar definitivamente de fumar. O grupo é muito positivo e um acaba motivando o outro”, diz a secretária.


Todo o trabalho é feito com uma equipe multidisciplinar, que conta com profissionais de serviço social, farmácia, psicologia, nutrição, fisioterapia e educação física. Entre 2017 e 2018, passaram pelo tratamento para a cessação do tabagismo 173 pacientes. Destes, 117 compareceram e iniciaram o tratamento. A maioria dos pacientes com idade menor que 60 anos e em sua maioria mulheres. O prefeito Jorge Koch avalia que o programa é importante para a prevenção da saúde no município. “Mesmo quem já parou de fumar, retorna quinzenalmente, mensalmente ou conforme achar necessário para evitar recaídas”, explica o chefe do Executivo. Isso porque, ao término, os pacientes são convidados a participar do Grupo de Apoio aos Pacientes que Cessaram o Uso do Cigarro, que tem por objetivo fortalecer os pacientes quanto aos desafios de criar hábitos saudáveis.


ASCOM PMO


14/06/2019  às 15hs00