13/12/2019  às 10hs53

Geral

Chuva mal distribuída agrava estiagem em municípios do Sul

Em Morro da Fumaça, Samae alerta a população para o consumo consciente e uso racional da água, já que local de captação está com apenas 20% de vazão.


Imagem ilustrativa | Foto: Lucas Colombo/TN

Imagem ilustrativa | Foto: Lucas Colombo/TN


Apesar das pancadas de chuva registradas nas últimas semanas, alguns municípios do sul catarinense ainda sofrem com a estiagem. É o caso de Morro da Fumaça, onde o baixo nível do reservatório já coloca em alerta o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae). Para evitar possíveis desabastecimentos, a autarquia pede aos moradores o uso racional do recurso hídrico, principalmente enquanto a precipitação não se normalizar.


Conforme o diretor presidente do Samae de Morro da Fumaça, Rogério Sorato, algumas medidas estão sendo adotadas para minimizar os impactos no serviço que é prestado à população. “Se não chover nos próximos dias, ficará um pouco mais complicado. Estive falando com o pessoal da Epagri/Ciram que confirmaram que as chuvas vêm ocorrendo de forma mal distribuída, o que faz com que não chova em alguns municípios. Então já estamos diminuindo a vazão de bombeamento, para poder trabalhar”, detalha.


Segundo ele, a situação tem se agravado nas últimas semanas, já que quase não chove na região do Rio Vargedo, em Treze de Maio, onde é feita a captação de água para Morro da Fumaça. O nível de vazão nesse ponto está em apenas 20% da capacidade. “O pessoal da Epagri/Ciram confirma que acaba chovendo mais na encosta e menos na região do litoral. Então o litoral acaba mesmo sofrendo mais”, comenta.


Situação normal na barragem


Diferente de Morro da Fumaça, a situação na Barragem do Rio São Bento, responsável pelo abastecimento de sete municípios do Sul do estado, está dentro da normalidade. De acordo com o superintendente regional de Negócios Sul/Serra da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), Gilberto Benedet Júnior, os níveis do reservatório estão dentro do previsto. “Ocorreu um período grande de estiagem, mas agora voltou a chover periodicamente, então a barragem já está quase que restabelecendo por completo o volume útil armazenado para a distribuição de água”, analisa o superintendente.


Como está localizada no interior de Siderópolis, na encosta da serra, a precipitação é mais constante no local.


 


Fonte: TN Sul.


13/12/2019  às 10hs53