15/10/2019  às 11hs32

Polícia

Após mais de 2 meses desaparecida, adolescente de 13 anos é resgatada de acampamento em mata de SC

Polícia Civil investiga suspeita de cárcere privado. Vizinho de 51 anos é procurado.


Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Fotos: Divulgação/Polícia Civil


Uma ação conjunta das polícias Civil e Militar resgatou uma adolescente de 13 anos, no domingo (13), em uma mata fechada da Praia da Guarda do Embaú, em Palhoça, na Grande Florianópolis. Um vizinho da garota, de 51 anos, é suspeito de manter a vítima por mais de dois meses em cárcere privado. Ele também é procurado por suspeita de ter abusado a garota quando ela tinha 12 anos.


De acordo com a Polícia Civil, a adolescente foi encontrada em um acampamento em condições precárias e insalubre, nas proximidades do Morro do Gaúcho e do Rio da Madre. Ela estava com os cabelos cortados e não tinha ferimentos. No local, foi aprendido um revólver calibre 32 e seis munições.


Conforme a polícia, a adolescente está sob cuidados do Conselho Tutelar. Ela foi ouvida nesta segunda-feira (14) por uma psicóloga e também passará por exames no Instituto Médico Legal (IML). O delegado responsável pelo caso, Fabiano Rocha, não informou detalhes sobre o depoimento.


A Polícia Civil investiga ainda a participação de outras pessoas e informou que pretende ouvir outros depoimentos no decorrer do dia.


Investigações


Em 2018, após denúncia da família, a Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso da Capital (Dpcami) instaurou inquérito policial para apurar se a garota, que na época tinha 12 anos, havia sido vítima de estupro por parte do vizinho.


Segundo o delegado Fabiano Rocha, exames periciais descartaram o estupro na época, mas havia indícios de abuso. O homem tem um mandado de prisão preventiva em aberto pelo crime de estupro de vulnerável, por causa da tipificação do crime.


Ainda conforme o delegado, além desse crime, o homem pode responder por sequestro, posse ilegal de arma de fogo e cárcere privado. Ele tem passagens policiais por furto e ameaça contra a ex-companheira.


O homem fugiu antes da chegada da polícia no acampamento. A corporação pede que qualquer informação sobre o paradeiro do suspeito seja informada por meio do 181, da Polícia Civil ou 190, da Polícia Militar.


Desaparecimento


De acordo com Rocha, no dia 31 de julho deste ano, no momento em que o suspeito soube da investigação, ele teria fugido e levado a adolescente. A família da garota registrou um boletim de ocorrência pelo desaparecimento.


Segundo a polícia, foram realizadas três operações na região para localizar a garota e também cumprir o mandado de prisão preventiva. A última ação foi feita pela Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil, Dpcami de Palhoça, SOS Desaparecidos, Polícia Militar, além da Polícia Ambiental.


 


Fonte: Sul in Foco.


15/10/2019  às 11hs32